lvpfha
MENU
Imagem da área

A presença feminina na história da arte

SOBRE

CARGA HORÁRIA: 9 horas

PERÍODO: 27 de maio a 17 de junho/2020

DIAS DA SEMANA: quarta-feira

HORÁRIO: 15h – 18h

INVESTIMENTO TOTAL:
Público externo: 3 parcelas de R$146,67
Aluno, Ex-Aluno Formado, Funcionário e Professor: 3 parcelas de R$132,00

FORMA DE PAGAMENTO:
Cartão de Crédito - Visa ou Mastercard (com cartão de crédito a matrícula pode ser realizada pela internet)
Cheque pré-datado – matrículas somente presencial
Boleto à vista – enviar e-mail para cursos.sp@faap.br     

CAMPUS: São Paulo – Sede

OBJETIVO
- Identificar as principais artistas mulheres da História da Arte
- Situar as características que definem suas escolas dentro da História da Arte ocidental
- Estabelecer relações entre estilos, comportamento e questões psicológicas nas diversas manifestações femininas na Arte

CURSO INDICADO PARA:
Profissionais e estudantes de qualquer formação interessados em história da arte e estudos de gênero.

DINÂMICA DO CURSO:
Aulas expositivas com apresentação de referências visuais, contextualizações históricas.

PROGRAMA

- A criação do modelo feminino na Arte ocidental
- A Idade Média e a posição da mulher no tempo das catedrais
- O Renascimento e o Barroco: a submissão da mulher
- Rococó e Neoclássico: a ascensão da mulher
- A Modernidade no feminino
- As mulheres na arte antiga e a criação do modelo feminino na Arte ocidental; a Idade Média e a posição da mulher no tempo das catedrais; o início da submissão no Renascimento.
- Barroco, Rococó, Neoclássico e o apogeu da mulher artista: Angelica Kauffman e Élisabeth Vigée Le Brun.
- A mulher na modernidade da Arte e da Moda: pré-rafaelitas, impressionistas e as vanguardas artísticas; Chanel e McCardell e a invenção da Moda no feminino; o papel da mulher na arte hoje

DOCENTES

Lorenzo Merlino
Com mais de 20 anos de experiência no mundo da moda, colaborou para fundar a Semana de Moda e integrou o SPFW, sendo o primeiro estilista brasileiro a ser representado em Paris, quando Madonna adquiriu um vestido seu. De 2003 a 2008 foi representado em Nova Iorque, pela Opening Ceremony. Maggie Gyllenhall, Kate Winslet, Kirsten Dunst e Hillary Duff já vestiram suas criações. Licenciou seu nome para diversas marcas como Le Postiche, Vizzano, Diadora, Speedo, Grendene, Havaianas, Rainha, Nike, VR Menswear, Riachuelo e Chilli Beans. Indicado ao XIV Prêmio Carlos Gomes em 2011 por melhor figurino com O Barbeiro de Sevilha, e escolhido melhor figurinista de óperas do Brasil com a ópera Eugene Onegin durante a Temporada 2015 do Theatro Municipal de São Paulo. Professor na FAAP, no MASP, no MAM, na Escola São Paulo, na Casa do Saber, na Unibes Cultural e no SESC. Pós-graduado em História da Arte pela FAAP e mestre e doutorando em História da Arte pela UNICAMP.