lvappsn
MENU
Imagem da área

Acessibilidade: práticas de projetos segundo a NBR9050

SOBRE

CARGA HORÁRIA: 21 horas

PERÍODO: 22 de agosto a 03 de outubro/2019

DIAS DA SEMANA: Quinta-feira

HORÁRIO: 19h - 22h

INVESTIMENTO TOTAL:
Público externo: 5 parcelas de R$ 166,00
Aluno, Ex-Aluno Formado, Funcionário e Professor: 5 parcelas de R$ 149,40

FORMA DE PAGAMENTO:
Cartão de Crédito - Visa ou Mastercard (com cartão de crédito a matrícula pode ser realizada pela internet)
Cheque pré-datado – matrículas somente presencial
Boleto à vista – enviar e-mail para cursos.sp@faap.br

CAMPUS: São Paulo – Sede

OBJETIVO:
- Conhecer e entender as importantes questões sobre a eliminação de barreiras físicas e adaptação de espaços para uso das pessoas com necessidades especiais ou mobilidade reduzida;
- Entender, diferenciar e aplicar os conceitos do Desenho Universal e das leis e normas técnicas vigentes, com foco principal na NBR9050/2015, NM313/2007 e NBR 16.537/2016;
- Interpretar as exigências tanto das normas específicas de acessibilidade, das instruções técnicas do corpo de bombeiros e legislação municipal;
- Elaborar um relatório técnico de avaliação de qualquer ambiente quanto à acessibilidade;
- Identificar irregularidades em projetos existentes;
- Sugerir melhorias e soluções para situações inadequadas;
- Elaborar um novo projeto de arquitetura já acessível e universal.

CURSO INDICADO PARA:
Arquitetos, urbanistas, designers de interiores, construtores, engenheiros, técnicos em edificações e qualquer profissional envolvido em projetos e construções.

DINÂMICA DO CURSO:
As normas e legislações vigentes serão analisadas de forma expositiva, para que todos tenham ciênciae conheçam suas especificidades à adequação da cessibilidade; Para que todos os profissionais simulem o dia-a-dia de pessoas com diversas capacidades ou limitações, por exemplo, mobilidade reduzida ou visual, o curso proporcionará atividades práticas com a utilização de cadeiras de rodas, bengalas, vendas, etc. Permitindo ao articipante adentrar o universo das barreiras do espaço ou do acesso adequado. Os usuários serão divididos em grupos e estimulados a experimentar todos os equipamentos disponíveis, considerando a implantação ou não das normas e legislações, para posteriormente debater em sala a experiência vivida. Após a apresentação de alguns estudos de caso, será proposta uma atividade prática com o objetivo de análise de um ambiente, assim como a apresentação de propostas de soluções para os problemas previamente detectados.

PROGRAMA

• Conceito de desenho universal
• Comunicação e sinalização

Edificação:
• Acessos
• Circulação horizontal e vertical
• Mobiliário e equipamentos
• Sanitários e vestiários
• Edificação e seus usos
• A adequação no Patrimônio Histórico

Vias públicas:
• Faixa de travessia e Rebaixamentos de guias;
• Sinalização tátil;
• Mobiliário urbano;
• Vegetação.

Áreas de estacionamento

DOCENTES

Adriana Lúcia Silva Domingues
Possui graduação em ENGENHARIA CIVIL (1994) e em ARQUITETURA E URBANISMO (2008), ambas pela FAAP - Fundação Armando Alvares Penteado. Pós-graduada em Avaliação e Perícias de Engenharia (1997), mestra pelo Instituto de Artes da UNICAMP (2017), tendo como tema de sua dissertação: “Acessibilidade e arte na preservação do patrimônio arquitetônico: estudo do caso do Museu de Arte Contemporânea de São Paulo-MAC”.
Certificada pela Prefeitura de São Paulo - Comissão Permanente de Acessibilidade (CPA) como Profissional Especialista em Acessibilidade (2012 e 2017), atuou como arquiteta na área de projetos na empresa EPT – Engenharia e Pesquisas Tecnológicas até 2016 e atualmente trabalha como profissional liberal na mesma área, sendo também professora da FAAP - Fundação Armando Álvares Penteado e da FESP - Faculdade de Engenharia São Paulo.