lvhs
MENU
Imagem da área

Habitação social - ferramentas para a produção (tool box)

SOBRE

CARGA HORÁRIA: 28 horas

PERÍODO: 13 de março a 13 de abril/2019 (30 de março e 13 de abril – aulas ao sábado)

DIAS DA SEMANA: Segunda e quarta

HORÁRIO: 19h30 - 21h30

INVESTIMENTO TOTAL:
Público externo: 6 parcelas de R$ 239,83
Aluno, Ex-Aluno Formado, Funcionário e Professor: 6 parcelas de R$ 215,84

FORMA DE PAGAMENTO:
Cartão de Crédito - Visa ou Mastercard (com cartão de crédito a matrícula pode ser realizada pela internet)
Cheque pré-datado – matrículas somente presencial
Boleto à vista – enviar e-mail para cursos.sp@faap.br     

CAMPUS: São Paulo – Sede

OBJETIVO
Propõe a construção de uma caixa de ferramentas (toolbox), valiosas para a produção da habitação social, introduzindo-lhes os necessários conceitos, desafios e oportunidades da temática. 

A QUEM SE DESTINA:
Profissionais interessados em contribuir para as soluções habitacionais – criativos e inovadores, que estejam dispostos a aprender as diferentes escalas e linhas programáticas do curso.

METODOLOGIA:
Aulas práticas, apresentação das ferramentas (tool box) essenciais para a produção habitacional. Visitas a campo e workshops com especialistas complementarão as aulas.

PROGRAMA

O programa tem caráter multissetorial e será estruturado em 10 aulas, proporcionando que o aluno construa sua caixa de ferramentas:

  • Ferramenta #1 – Leitura da morfologia e fatores sociais (necessidades habitacionais e metodologias para dimensionamento e qualificação);
  • Ferramenta #2 – Conexão setorial (habitação e sua relação com demais políticas públicas);
  • Ferramenta #3 – Diretrizes de projeto (HIS, retrofit);
  • Ferramenta #4 – Consolidação das preexistências (urbanização de favelas);
  • Ferramenta #5 – Modelos de financiamento;
  • Ampliando oportunidades para a produção de moradias;
  • Formas de contratação de projetos e intervenções;
  • Regularização fundiária e interface com demais programas;
  • Produção privada para aquisição ou locação;
  • Ferramentas para reduzir a pegada de carbono global relacionada à produção habitacional;
  • Estudos de casos (2).

DOCENTES

Elisabete França
Arquiteta, doutora, 25 anos de experiência na condução de programas públicos para habitação de interesse social, urbanização de favelas, regularização fundiária e programas de proteção ambiental em áreas precárias. Entusiasta de publicações sobre o tema, estimulou a publicação das experiências que coordenou o que resultou em mais de 15 títulos disponíveis para a pesquisa.
Em 2012, recebeu, em nome da Secretaria de Habitação da cidade de São Paulo, o prêmio Scroll of Honours, da ONU.Habitat, pelo programa de urbanização de favelas.
Na carreira acadêmica há décadas, atualmente é professora na FAAP.

Maria Teresa Diniz
Arquiteta e urbanista formada pelo Izabela Hendrix em Belo Horizonte (2002), é mestre em geografia pela Université Panthéon-Sorbonne (2004). Trabalhou entre 2005 e 2012 na Secretaria Municipal de Habitação de São Paulo - Sehab, onde foi coordenadora do Programa de Urbanização de Paraisópolis e do GT Projetos, liderando uma equipe de especialistas que desenvolveram as diretrizes de projetos para urbanização de favelas e habitação de interesse social. Sua equipe foi responsável pelo concurso nacional de projetos Renova SP, a maior concorrência pública desta natureza no Brasil. Organizadora e autora de diversas publicações e artigos, foi coordenadora executiva do USP Cidades e assessora técnica da Diretoria de Planejamento e Projetos da CDHU. Atualmente, dedica-se a consultorias pelo Urbitandem e é professora no curso de especialização Planejamento e Gestão de Cidades do PECE Poli.