lvtgc
MENU
Imagem da área

The Global Classroom: Política Internacional Contemporânea

SOBRE

CARGA HORÁRIA: 42 horas/aula

PERÍODO: 06 de fevereiro a 08 de maio / 2018

DIAS DA SEMANA: Terças

HORÁRIO: 12h às 14h30* (algumas aulas ao longo do curso sofrerão alterações de horários em função do horário de verão no Brasil e nos Estados Unidos)

INVESTIMENTO TOTAL:
Público externo: 5 parcelas de R$250,00
Aluno, Ex-Aluno, Funcionário e Professor: 5 parcelas de R$225,00

FORMA DE PAGAMENTO:
Cartão de Crédito - Visa ou Mastercard (com cartão de crédito a matrícula pode ser realizada pela internet)
Cheque pré-datado – matrículas somente presencial
Boleto à vista – enviar e-mail para cursos.sp@faap.br  

CAMPUS: São Paulo – Sede

OBJETIVO:
Discutir atualidades e temas conjunturais relevantes das relações internacionais.

A QUEM SE DESTINA:
Este curso é destinado a estudantes matriculados em cursos de graduação e pós-graduação, em geral, bem como a indivíduos já graduados e profissionais interessados em temas de relações internacionais.

METODOLOGIA:
Cada aula durará 2,5 horas e, a cada semana, uma das Universidades participantes será responsável por conduzir a sessão. Cada aula será dividida em 2 etapas: recapitulação e discussão dos principais acontecimentos da semana e entrevista de um convidado, que poderá receber dúvidas e interagir com estudantes de todos os países.

PROGRAMA

1ª Semana
Introdução ao Programa e apresentação do conceito “Global Classroom”

2ª Semana
Conjuntura política nas Américas: EUA

3ª Semana
Conjuntura política nas Américas: Brasil

4ª Semana
Conjuntura política na África: África do Sul

5ª Semana
Conjuntura política na Europa: França

6ª Semana
Conjuntura política nas Américas: EUA

7ª Semana
Conjuntura política nas Américas: Brasil

8ª Semana
Conjuntura política na África: África do Sul

9ª Semana
Conjuntura política na Europa: França

10ª Semana
Conjuntura política nas Américas: EUA

11ª Semana
Conjuntura política nas Américas: Brasil

12ª Semana
Conjuntura política na África: África do Sul

13ª Semana
Conjuntura política na Europa: França

14ª Semana
Balanço final: o que aprendemos com essa experiência

DOCENTES

Prof. Fernanda Magnotta
É doutoranda e mestre pelo PPGRI San Tiago Dantas (UNESP / UNICAMP / PUC-SP). É especialista em Globalização e Cultura (FESP-SP) e Bacharel em Relações Internacionais (FAAP). Seus principais focos de pesquisa são relações internacionais e análise da política externa, especialmente voltadas aos Estados Unidos. Atualmente é professora e coordenadora do curso de Relações Internacionais na FAAP. Fernanda é autora do livro "As ideias importam: o excepcionalismo norte-americano no alvorecer da superpotência" (2016) e também é pesquisadora do Núcleo de Estudos e Análises Internacionais (NEAI) do IPPRI / UNESP e do Núcleo de Estudos sobre a Política Externa dos Estados Unidos (NEPEU) da PUC-SP.

Prof. Carlos Gustavo Poggio Teixeira
PhD em International Studies pela Old Dominion University (Virgínia, EUA) com título de doutor reconhecido no Brasil pela Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Relações Internacionais pelo Programa de Pós Graduação San Tiago Dantas (UNESP, UNICAMP, PUC-SP), onde atualmente é professor. Bacharel em Administração pela Universidade Mackenzie e em Relações Internacionais pela PUC-SP, onde atualmente é professor e chefe do Departamento de Relações Internacionais. Professor do curso de Relações Internacionais da FAAP. Coordenador do Núcleo de Estudos sobre a Política Externa dos Estados Unidos (NEPEU). Autor dos livros "Brazil, the United States, and the South American Subsystem" (Lexington, 2012), apontado pela revista "Foreign Affairs" como um dos melhores livros de relações internacionais de 2012, e "O Pensamento Neoconservador em Política Externa nos Estados Unidos" (UNESP, 2010), baseado na dissertação de mestrado vencedora do “Prêmio Franklin Delano Roosevelt de estudos sobre os Estados Unidos” (2008).

Professores da University of Akron (EUA), University of Pretoria (África do Sul) e Université le Mans (França)

“A FAAP reserva-se o direito de alterar o corpo docente durante o curso em função de necessidades pessoais ou institucionais, não comprometendo a qualidade do curso.